sábado, 26 de dezembro de 2009

Na missa do galo, quem cacarejou foi a "galinha"





















Qual foi a notícia que bombou nos telejornais durante a semana passada, hein?
Ao longo destes últimos dias fiquei pensando sobre o que eu iria postar. Afinal de contas, neste blog - enquanto não há outro livro pronto para divulgar pequenos trechos - eu tenho procurado selecionar aquela manchete que causou maior impacto, que teve maior proeminência, maior destaque, para dissecá-la aqui sob outro ponto de vista.
Confesso que as vezes não sou bem-sucedido, pois alguns dos assuntos por mim escolhidos nem sempre vão de encontro com aquilo que a maioria dos leitores entendem ser a melhor ou mais importante notícia da semana. Mas a vida é assim mesmo, não se consegue agradar á todos.
Quem observou friamente em todos os meios de comunicação, em todas as emissoras - ou pelo menos na maioria delas - verificou que os fatos que mais ocuparam os horários das TVs do nosso País foram, sem dúvida alguma, os preparativos e a comemorações do Natal. Então seria óbvio que este tópico devesse ser sobre esta data festiva, que é tão divulgada, difundida e incorporada neste lado Ocidental do globo terrestre.
Porém...
Este blog, como é notório, não comunga com dogmas proselitistas que se postam totalmente adversos e contrários ao povo Hebreu. Até mesmo porque - e isso sem querer adentrar muito profundamente na questão - a data em que está inserido o Natal não corresponde com a verdade das Escrituras. Mais que isso. Há erros mais grotescos que a data; há também discrepâncias na forma de comemorar, na maneira de se portar e no jeito de recebê-lo. Há falsos ensinos Teológicos e práticas e costumes implantados que são altamente nocivos e prejudiciais - tanto morais como espirituais - para quem o celebra. Isso sem citar o pior. Os elementos utilizados são todos plagiados, e os ícones representativos (as personalidades reverenciadas) - tanto no aspecto comercial como no religioso - não correspondem com aquilo que veio sendo passado pelos Patriarcas, Profetas, Sábios e Reis ao longo dos séculos. Em suma, o Natal é uma festa pagã, e como tal não merece a enaltação que tem.
Mas então, se este feriado é apenas um feriado comum, uma data profana, sobre o que devo postar?
Á meu ver houveram três outras grandes notícias nestes recentes dias. Estas, porém, não receberam a devida atenção por causa da massificação e da monopolização jornalística que infelizmente ainda assola este nosso Brasil. Quase todos os cliques que dava-se no controle remoto, lá estava ele, o velho de barba branca e roupa vermelha. Quem ficou de saco cheio fui eu... Queria ver e ouvir outra coisa...
Vamos então brevemente citar os outros acontecimentos:

1 = O menino brasileiro que foi levado pelo pai para os EUA.
A Justiça Federal determinou - depois de 5 anos de batalha - que o menino Sean Goldman fosse levado para os Estados Unidos pelo pai. Tentaram cassar a liminar, mas a ação impetrada por parte da família que vive aqui no Brasil não surtiu efeito. Este fato acarretou um tremendo mal-estar entre os consulados brasileiro e americano. A avó do menino - que detinha sua guarda desde da morte da mãe do menor - ficou chocada com o tratamento que recebera das autoridades, que simplesmente permitiram que o garoto lhe fosse tirado dos braços, cerceando-a abruptamente dos seus direitos de tutora.
Esta é mais uma criança que fica na encruzilhada entre morar no próprio País ou seguir para o exterior sob os olhos de um dos conjuges desquitados. Recentemente houve um outro menino que foi levado de Cuba, também para os EUA, após o pai ter ganho nos tribunais os direitos sobre sua ex-esposa.

2 = A recente crise no Suriname.
Ainda não estou muito a par deste embrólho. Mas pelo que entendi, alguns brasileiros foram surpreendidos e atacados por 200 surinameses enquanto jantavam. Houve saques, casas foram incendiadas e pertences foram furtados. O triste saldo deste quebra-quebra e violência é que há 14 pessoas feridas (este número aumenta a cada hora, os últimos flashes afirmam que já passam de 25), sendo que 7 pessoas estão em estado grave. Segundo outra fonte este conflito iniciou-se no dia 24/12/09 - portanto véspera do dia do "bom velhinho" por os presentes nos sapatos da criançada - um brasileiro atacou um cidadão daquele País e o matou a facadas. Então esta intempestiva reação por parte de alguns cidadãos do Suriname pode também ser traduzida e interpretada como vingança. Vamos ficar de olho nas "cenas dos próximos capítulos".

3 = O Papa cai enquanto se dirigia para o altar.
O Papa Bento XVI, ao adentrar a Basílica de Roma nesta última quinta-feira para celebrar a missa do galo, sendo observado, filmado e fotografado por mlhares de fiéis, subitamente foi atacado por uma insandecida mulher, e caiu no chão. Os seguranças da "santa Sé" logo avançaram para cima da transloucada e a deteram, impedindo que o pior viesse a ocorrer. Os seguranças não quiseram dar a identidade dela. Simplesmente conduziram-na á um hospital a fim de que pudessem realizar alguns exames. O comentário geral é que essa mulher sofre de algum disturbio mental. Mas o fato é que, trajando uma roupa vermelha e demonstrando ter uma ousadia fora do comum, esta anônima mulher acabou roubando a cena.
Só para parodiar: o galo deu a vez para a galinha, que cacarejou primeiro.
OBS: Duvido que alguns católicos não a chamaram desse jeito, comparando-a com o bichinho que vive em galinheiros, cisca para trás e bota ovos.
Eles, os fiéis, assutaram-se com este acontecimento e em seguida ficaram preocupados com a saúde do Papa. Mas segundo o porta voz do Vaticano, logo após este incidente, o líder cristão já se encontrava bem, sem nenhum ferimento; e prova disso é que ele conduziu normalmente a cerimônia religiosa até que o galo "cantasse três vezes".
Para assistir á esse inusitado entrevero, acesse:
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1426155-5602,00.html

TORÁ OR (Torá de Luz)
A Parashá a ser estudada nesta próxima semana encontra-se em Bereshit, capítulo 44:18, indo até o capítulo 47:27. VAIGASH (Chegou-se), é uma porção que complementa a Parashá anterior. Nesta porção Jossef ouve a humilde súplica de Jehudá e depois se revela aos seus irmãos. Esta maravilhosa história da Torá encerra-se dizendo como Israel esteve na terra do Egito e adquiriu possessões e se multiplicou.
HAFTARÁ
A lição dos Profetas desta semana é encontrada no livro de Iehezkel (Ezequiel), cap. 37:15-28.

DICA: Não deixe de ler diariamente o livro de Tehilim (Salmos) e nem de fazer as Tefilás (orações).
Ótima semana e estudo.
SHALOM ALEICHEM

sábado, 19 de dezembro de 2009

Enfim, terminou a tal conferência ambiental...


















Nesta última sexta-feira terminou sem acordo a conferência mundial ambiental, que foi realizada em Copenhagen, na Dinamarca. O encontro, que incluiu a presença de 193 líderes de Estado, que foi considerado o mais importante da história recente sobre acordos multilaterias ambientais - e que até criou um tratado que em breve servirá para substituir o Protocolo de Kioto - terminou em total desacordo e fracasso.
Isso porque era necessário a unanimidade para que o tratado proposto entrasse em vigor. E essa unanimidade dependia de contrabalançar interesses distintos. Alguns Países só estavam e estão preocupados com os lucros e com o aumento das exportações do petróleo, enquanto que outros, menos importantes nos cenário mundial, tinham e teem sim preocupações elevadas com o aumento dos níveis dos oceanos. Então, com intenções opostas, nada foi avante.
Pelas regras da ONU - que realça e enfatiza que cada sanção deve ser unânime para que seja definitamente adotada - então a tal conferência, com a suposta conciliação prometida, e que mais uma vez foi amplamente divulgada pela TV, acabou não obtendo concenso e terminou de maneira caótica.
Nenhuma surpresa...
Até certo ponto esta falta de acordo entre os representantes de cada País membro já era esperada por grande parte da população.
A primeira grande conferência mundial ambiental foi realizada em 1972, na cidade de Estocolmo, Suécia. Foi nesta conferência que o termo "desenvolvimento sustentável" foi primeiramente cunhado. Mas de lá pra cá pouquíssima coisa evoluiu no que tange a diminuição dos gase tóxicos na atmosfera - como a ploriferação de CO2 e o metano -, ou com o chamado efeito estufa. Também pouco se fez para impedir o aumento da produção através de combustíveis fósseis e o desmatamento desenfreado. Quanto ao reaproveitamento do lixo e a reciclagem de materias, da mesma forma, quase nada mudou ou foi aplicado. Este descaso descarrilhou naquilo que hoje chamamos de aquecimento global - e que propiciou o desgelo dos polos e o aumento dos níveis dos oceanos e mares que em várias partes do globo terrestre já é constatado.
Em 1982 o Brasil sediou uma destas reuniões de cúpula. Na época esse encontro foi chamado de Rio-Eco 92. Prometia-se muita coisa, e criou-se muita expectativa em torno daquele evento. 108 chefes de Estado estiveram aqui para discutirem sobre o abismo que existia entre o norte e o sul do planeta. Entre muitos debates acalorados e propostas utópicas, o que mais estava em questão era o tal desenvolvimento sustentável, para que se preservasse os recursos naturais de cada nação, para que assim ajudasse a diminuir a desigualdade social.
Lembro-me bem disso. Lembro-me bem da euforia que foi. Recordo-me do êxtase que tomou conta de grande parte das pessoas. Existiam até aqueles que, munidos de panfletos Apocalípticos, pregavam sobre o fim do mundo. Isso foi algo até certo ponto patético...
Naqueles dias eu estava no Rio de Janeiro com a minha esposa, á passeio, e pude ver com meus próprios olhos a movimentação que este evento causou. Muito se falava, muito se anunciava sobre o que aquele encontro iria causar. Ninguém, até então aqui nesse País - pelo menos da minha geração - havia visto algo assim tão importante. Nunca antes tantos líderes, tantos Presidentes, haviam estado juntos em um só lugar, dispostos a debaterem sobre o clima e sobre outras pertinentes questões sociais.
Se não estou enganado também foi a primeira vez que o exército se mobilizou, ficando de prontidão nas ruas e nas esquinas da cidade, para evitar a investida dos bandidos e dos traficantes. Foi uma verdadeira operação de guerra, que mais tarde se repetiu em outros encontros políticos e até esportivos. O mais recente foi o Pan-americano do Rio em 2007.
E cabe aqui um parêntese: "Nessas ocasiões como o nosso País fica seguro, hein..."
Mas, enfim, após dias á finco de reuniões e debates, nada de conclusivo realmente se fez. Tudo, em 1992, no Rio, no Brasil, e em todo o mundo, continuou na mesma. Até mesmo o mundo não acabou...
E agora, em 2009, a história se repetiu. Desta vez havia mais gente que acabou sendo barrada do lado de fora. Houveram mais brigas e conflitos. A segurança não foi tão eficaz como de outrora. A mídia alardeou, como sempre fez, mas desta feita, pelo menos, não iludiu o cidadão comum, gerando nele espectativas inalcansáveis.
A semana se iniciará como era para iniciar, da mesma forma que terminou. Com os mesmos carros soltando seus gases nas ruas, com a mesma fumaça tóxica das fábricas - que até já se incorporou nas paisagens das grandes cidades -, sem solução para o lixo urbano, com menos árvores e mais cimento em cada metro quadrado, e com os termômetros marcando alguns graus centígrados á mais. A única diferença que poderá ser notada será a presença dos 193 líderes que, "preocupados com tudo isso", estarão de volta para os seus lares - deixando por hora seus jatos particulares encostados nos aeroportos á espera do próximo "urgente chamado" para que salvem o planeta.

TORÁ OR (Torá de Luz)
A Parashá MIKÊTS (Ao fim) encontra-se no livro de Bereshit (Gênesis) cap. 41:1 - 44:17. Nesta porção da Torá você poderá verificar como Jossef (José) interpretou os sonhos do Par'o (Faraó) e se tornou o vice-governador do Egito, livrando aquela nação, e todo o mundo ao redor, da grande e terrível fome que lhes sobreveio. No fim desta lição a narrativa Bíblica descreve como ele, Jossef, testou os seus irmãos, acusando-os de furto - querendo, com isso, deter para perto de si seu irmão menor.
HAFTARÁ
A lição dos profetas referente a Parashá dessa semana, encontra-se no livro de Melahim Alef (I Reis) cap.3:15 - 4:1.

Que vocês tenham uma ótima leitura e estudo, e é claro uma ótima semana. Shavua Tov!
SHALOM ALEICHEM

sábado, 12 de dezembro de 2009

Lula "fez" mais uma m... em público






















Semanazinha agitada essa última, não? Tivemos, para nos "deleitarmos", notícias sobre chuvas, e mais chuvas, que cairam na região Sudeste. Também tivemos a divulgação da conferência sobre o clima mundial, realizada em Copenhagen (Dinamarca); e as crises que isso acarretaram no seio da população - pois sempre há protestos quando os líderes das grandes nações se reunem.
Enfim, tivemos "boas novas" jornalísticas...
Mas a maior dessas boas novas, ou pelo menos a mais engraçada, foi a última gafe que o Presidente Lula cometeu, ao discursar em São Luis do Maranhão. Vou aqui reproduzir suas palavras - espero que sem censura:
"Eu não quero saber se o João Castelo [prefeito de São Luís, do PSDB] é do PSDB, não quero saber se o outro é do PFL [DEM], não quero saber se é do PT. Eu quero saber se o povo está na merda, e eu quero tirar o povo da merda em que ele se encontra. Esse é o dado concreto!"

Quando eu vi a matéria, contendo mais essa "escapulida literária" do Presidente, não pude me conter e ri. Achei engraçado - assim como milhares de brasileiros também devem ter achado - e rebusquei em minha memória - sem encontrar especificamente nada - sobre gafes anteriores cometidas por ele. Então, através da internet pesquisei e encontrei aquilo que já sabia, mas que não conseguia recordar com detalhes.
Eis aqui algumas gafes famosas do metalúrgico que virou Presidente:
- Ele criticou a coca-cola como sendo um símbolo americano, dentro de um restaurante popular da multi-nacional, diante de grandes empresários;
- Ele chamou as mulheres, todas elas, de desaforadas, pois segundo Lula a mulherada - que já detém algumas cadeiras na câmara dos vereadores, em Prefeituras e até em alguns Governos -, estavam com muita pressa para sentarem-se na cadeira dele, a de Presidente da República.
- Em um discurso á lideranças políticas, diante de Marta Suplicy e Eduardo Suplicy - recém desquitados na época, e sabiamente conhecido de todos que houve traição no matrimônio deles - Lula disse:" isso incomoda gente demais pelo Brasil afora porque não tem nada que cause mais inveja a um ex-marido do que ele ver a mulher dele mais feliz do que quando estava casada com ele."
Duas frases dele, igualmente famosas, são:
- "O Continente sul-americano e o continente Árabe não podem mais, no século XXI, ficar á espera de serem descobertos."
- "Por muitos anos o Brasil não pôde sequer conversar com a Líbia, porque os americanos não gostavam dos Libaneses."

Sensacional o nosso Presidente, não? Isso fora algumas outras pérolas que ele também proferiu, e que cito aqui resumidamente:
- "O Brasil só não faz fronteira com Chile, Equador e Bolívia."
- "Eu durmo com minhas cabeças tranquilas."
- "Sou um homem sem pecados."
- "Aprendi a contar até dez, apesar de só ter nove dedos."
- "Todos vocês vão competir a uma vaga para Antenas?"
E tem muito mais, mas muito mas mesmo, kkkkkkkk... Quem quiser conferir algumas outras gafes do Lula, acesse: http://forum.cifraclub.terra.com.br/forum/11/131929

É... É nisso que dá confiar o voto num semi-analfabeto...
Lula pode até ser "bonzinho" para os pobretões, dando-lhes bolsa-escola, bolsa-família, bolsa-disso ou bolsa-daquilo - até mesmo porque não acho que ele esteja fazendo nada de mais, pois isso deveria ser obrigação de cada Presidente, Governador ou Prefeito.
Mas inegavelmente Lula se mostra á cada dia mais ser um sujeito incapacitado e incompetente para o cargo que ocupa. Sinto vergonha de tê-lo como meu representante lá no exterior. Há quem diga que ele perfeitamente prefigura a maior parte da população brasileira, que é burra e ignorante. Mas quem disse que para ser Presidente o sujeito tem que ser igual aos seus eleitores? Será que durante todos os anos em que ele sonhou ser Presidente, não teve tempo para estudar, melhorar seu português e aprender um outro idioma?
Uma coisa é um feirante, um vendedor, um comerciante falar palavrão em público; mas um Presidente - repleto dos melhores acessores, com condições de ter aulas particulares por semana e quantas vezes quiser, totalmente bem nutrido, bem remunerado e com todo o conforto que a posição requer e exige - falar palavras de baixo calão, é no mínimo algo vergonhoso, vexatório e reprovável.
Vai estudar Lula; e vê se para de fazer m...!

TORÁ OR (Torá de Luz)
A Parashá dessa semana, VAIÊSHEV, encontra-se em Bereshit (Gênesis) cap. 37:1 até o cap.40-23. Nesta porção da Torá você poderá verificar sobre a história de Jossef (José), e de como ele foi vendido pelos irmãos á mercadores midianitas, e mais tarde como foi conduzido ao Egito. A Parashá termina com ele, Jossef, revelando os sonhos do copeiro e do padeiro, e de como estes se cumpriram com exatidão na vida daqueles homens.
HAFTARÁ (Lição dos Profetas)
Esta lição está no livro de AMÓS, cap.2:6 até 3:8.
Portanto tenha uma boa leitura, um bom estudo e uma ótima semana.

SHALOM ALEICHEM

sábado, 5 de dezembro de 2009

Do mensalão ao panetone



























Na semana passada o fato mais ridículo, e também de maior repercussão, foi o escândalo que envolveu o Senador José Roberto Arruda, o mesmo que já tinha sido alvo de uma votação no congresso quando, por causa de um outro escândalo, ficou ameaçado de ser banido da política. Naquela ocasião ele preferiu pedir o afastamento a fim de que pudesse manter a imunidade parlamentar.
Passado alguns anos eis que me deparo com o mesmo sujeito, ainda na política - agora ocupando um cargo melhor, o de Governador do Distrito Federal - e novamente envolvido em mais uma falcatrua...
Desta vez ele é acusado de cobrar propina de empresas fornecedoras de produtos e serviços, além de pagar mensalidades á deputados, fato este que chegou na mídia por intermédio de filmagens que mostraram que alguns destes "representantes do povo" estavam colocando o dinheiro na cueca. Pressionados pela imprensa, alguns advogados então apenas disseram que aquela grana era para comprar panetone para a população pobre e carente!!!
Já não bastasse o mensalão - onde também houveram pessoas detidas em aeroportos com dinheiro na cueca -, entre tantos outros roubos - um mais cabeludo que o outro - e esquemas e facilitações do colarinho branco...
Lamentável.
O que mais esses podres homens do poder ainda vão fazer, hein? Em que lamaçal eles ainda vão se sujar? Será que ainda há espaço para mais corrupção?
E logo eu que detesto político e política dando espaço para esse monte de M... aqui.

Mas se tenho um blog - e este é usado para instrução e orientação, utilizando-se dos fatos da atualidade que nos permeia - então é lícito e natural que por meio deste veículo eu venha externar minha revolta e tristeza com a classe política.
Mas reflitam comigo: De que adianta apenas narrar mais esse escândalo? De que servirá se eu apenas demonstrar minha indignação contra os líderes desta nação e nada de diferente propor?
Afinal de contas xingá-los já não adianta. Ofendê-los, agredi-los ou partir para o quebra-quebra não seria uma opção que resultaria em soluções. O que fazer então?
Penso que grande parte da população deva estar se perguntando.
(pausa para tentar encontrar uma saída plausível)...

Alguns, equivocadamente e influenciados pelos meios de opinião de massa, ainda acreditam que a melhor saída seja o voto. Então, depois de esperar que cada candidato ladrão cumpra seus quatro ou oito anos de mandato(oito no caso de Senador), o cidadão comum volta ás urnas novamente e escolhe um outro para representá-lo de maneira mais digna. E assim passa-se uma década, duas, três, e você fica velho, perde a esperança, espera a morte vir lhe buscar, pois nada acontece, nada muda...
Sempre achei que o voto é uma arma muito insignificante para que o povo possa mudar o quadro político e social do nosso País. Eu sempre argumentei e indaguei aos meus conhecidos o seguinte: De que adianta mudar de fulano para beltrano se o sistema é corrompido?
Infelizmente isso se prova mais e mais a cada dia.
Mudam-se os nomes, trocam-se as cadeiras, mas tudo, tudo continua literalmente na mesma. Já notaram que a cada novo pleito as "armações" e os escândalos se perpetuam? Já perceberam que mudam-se os nomes dos representantes, mas o descaso com a sociedade, a desigualdade econômica, a falta de infra-estrutura, a falta de investimento, a falta de ensino, de saneamento, de medicamentos e de hospitais, simplesmente continua?

Durante quase quinze anos eu fiquei sem votar. Eu simplesmente não comparecia nos postos de votação e pronto. Só que isso - por ter agido praticamente sozinho - também não funcionou. Os anos passaram-se, e com um pouco mais de experiência adquirida o que notei foi que não são as pessoas, os candidatos, os partidos políticos, as legendas partidárias, as promessas deles que tinham que mudar, e sim o sistema.
Mas como fazer isso? Como mudar esse sistema corrompido e viciado, que privilegia o mentiroso e facilita a ladroagem?
Teríamos, segundo penso e entendo, que acabar com a câmara dos deputados, que extinguir o Senado e eliminar vereadores e afins.
Mas o que por em seu lugar? Como instituir um mecanismo que não cometa fraldes, e que além de tudo ainda pratique a justiça? Sinceramente, se eu já tivesse essa resposta lhes falaria.
Então o que posso humildemente propor é que se faça uma conclamação, um ajuntamento, uma reunião séria e decidida, com pessoas de bem, de coração humanitário, que pensam igualitariamente, e principalmente que tenham poder nas mãos para dar uma reviravolta nesse patético quadro.
Penso que só assim encontraremos um alento.
E uma vez encontrada a sonhada e quase utópica solução, através de debates e propostas realmente voltadas para a coletividade, nós possamos finalmente se alegrar e celebrar, ao invés de continuarmos sentindo vergonha e humilhação.

TORÁ OR (Torá de Luz)
Esta semana estudamos a Parashá VAISHLAH (E enviou). No livro de Bereshit(Gênesis), no cap. 32:4 esta porção da Torá inicia-se narrando sobre o reencontro de Jacob com Essáv(Esaú); e termina descrevendo sobre os chefes de Edom, Bereshit 36:43.
HAFTARÁ
A lição dos profetas encontra-se no livro de OVADIÁ(Obadias) cap.1:1-21.

Bons estudos, e que você tenha uma ótima semana.
SHALOM ALEICHEM

sábado, 28 de novembro de 2009

Infelizmente, Ahmadinejad, o maldito, veio ao Brasil



















É, mas uma semana que se inicia...
Na semana última observei com severas críticas a visita que o Presidente do Irã fez ao Brasil. Em boa parte do mundo, e principalmente aqui, houveram manifestações para que nossos líderes não recebessem o tal de Ahmadinejad - vulgo maldito - aqui em nossas terras. Isso porque este malfadado líder nega o holocausto - onde mais de seis milhões de Judeus foram exterminados - e ainda insiste contra o direito de existência da nação Judaica.
Você, por acaso, já parou para pensar, de fato, no que propõe o Presidente Iraniano?
Não vou nestas linhas criticar todos os cidadãos de Teerã como sendo tudo farinha do mesmo saco. Não, não vou fazer isso. Até mesmo porque penso que a maior parte da população do Irã não deve ser anti-semita e mentirosa como o seu líder máximo o é.
Á uns meses atrás vi uma excelente reportagem de um enviado americano no Oriente. Neste registro televisivo foi mostrado um lado muito pouco divulgado sobre a liberdade que os cidadãos Iranianos comuns e certos grupos de imigrantes estão tendo. A comunidade Judaica, por exemplo, é uma das maiores de não-naturais daquela terra. O Parlamento Iraniano vem demonstrando, de certa maneira, como essa liberdade de expressão está sendo praticada naquele lado do Oriente. Há, só para se ter idéia, diversos partidos políticos Judaicos representando o povo, votando e criando novas leis diariamente. Isso mesmo. Judeus fazendo leis para que cidadãos muçulmanos as cumpram!
Outro fato importante, e que também me chamou a atenção, foi a grande quantidade de Sinagogas existentes naquele País. O tal repórter americano percorreu algumas delas e entrevistou diversas autoridades Rabínicas para tentar entender essa grande disparidade e contradição. Como o Irã, como nação, permite o livre acesso de tantos Judeus em sua sociedade, enquanto que seu Presidente tenta massacrá-los diante da opinião pública?
Contradição ou não o fato é que o Irã vem se modernizando. Diferentemente do que pensamos, lá as mulheres estão começando a por as "manguinhas" do lado de fora.
E o que quero dizer com isso?
Seguindo o exemplo do Parlamento e da crescente liberalidade, Elas, as mulheres Iranianas - ainda cercadas e vigiadas por antigas leis machistas e altamente preconceituosas - estão aos poucos conseguindo adentrar em setores que antes só eram permitidos aos homens. Setores industriais, políticos e empresariais estão abrindo as portas e absorvendo a destreza, o novo olhar e o fino trato da mulher Iraniana do século XXI. Até mesmo o uso obrigatório do lenço vem sofrendo alterações. Constatado pelo mesmo repórter americano, cada vez mais este adereço muçulmano vem diminuindo de tamanho, mudando de cor e sendo posto mais e mais para trás da nuca, revelando assim a face das mulheres que outrora ficavam submissas a um austero e nada diplomático regime. Leves maquiagens, como batons, rímel e base, também incrementam e notabilizam esta ligeira mudança no comportamento feminino. Hoje em dia já é possível ver a nova silhueta da mulher Iraniana pelas ruas daquele País. A "blindagem" antes imposta, aos poucos vai afrouxando o cerco, abaixando a guarda e se rendendo aos encantos e criatividade feminina.
Isso tudo é bom. Parlamento democrático, mulheres mais livres... Estas são coisas altamente salutares, e que demonstram crescimento e abertura da mente para novos conceitos.
Mas o que dizer do seu líder? O que comentar de bom sobre Ahmadinejad?
Nada, diria eu.
Até o ano de 2003, quando se tornou prefeito de Teerã, ele não era uma personalidade muito conhecida. Quando venceu as eleições presidenciais, em 2005, também mantinha-se relativamente na obscuridade. Mas pouco depois, com um retórica agressiva contra o Ocidente, ele começou a chamar a atenção do mundo. E dai Ahmadinejad resolveu então não ceder as pressões para cancelar seu programa nuclear e iniciou um forte movimento anti-semita diante da ONU, negando o holocausto, pedindo o fim de Israel e defendendo a substituição da nação Judaica por um Estado Palestino.
O que dizer e pensar quando um homem desses resolve então visitar o seu País, hein? O que ele quis, de verdade, fazer aqui? Que planos, que articulações, que projetos e idéias esse maldito veio apresentar ou sugerir?
A comunidade Judaica tentou, protestou, divulgou um abaixo assinado - onde até eu assinei - enviou uma carta-protesto ao Presidente Lula, mas infelizmente não adiantou. A visita oficial foi mantida e nosso solo recebeu a pior figura que poderia ter recebido.
Só espero que o Lula - que anda de braços dados com Hugo Chavez e morre de amores por Fidel Castro - não se alie á este maldito Ahmadinejad para tramóias ainda piores.

TORÁ OR (Torá de Luz)
Nesta semana a Parashá a ser estudada é VAIETSÊ. Ela começa em Bereshit cap.28:10, narrando a ida de Jacob até Haran, e termina no cap.32:3, citando sobre a despedida de Lavan aos seus netos e filhas, enquanto que Jacob voltava para o seu lugar, exclamando ser sua terra um acampamento de D'us.
HAFTARÁ
A lição dos profetas dessa semana encontra-se no livro de Hoshêa(Oséias) cap.12:13 até o cap.14:10.
Portanto tenha uma ótima leitura e estudo.

SHALOM ALEICHEM

sábado, 21 de novembro de 2009

ZUMBI: o ícone da consciência negra no Brasil

























Sexta-feira última foi feriado no Rio de Janeiro. Aliás, em mais de duzentas cidades brasileiras também foi feriado! Mas você, porventura, sabe que feriado foi esse? Sabe qual a importância da história do homem que originou essa comemoração, e porque não dizer, que originou essa nova consciência no povo brasileiro?
Breve história dele:
Zumbi nasceu em Palmares, hoje Alagoas, em 1655. Com seis anos foi capturado e entregue á um missionário português que o batizou de "Francisco" e lhe ensinou o idioma português e o latim, além de tê-lo introduzido nos sacramentos da igreja para que ele ajudasse diariamente nas missas.
Só que pouco tempo depois Zumbi escapou e retornou ao seu lugar de origem - na localidade conhecida como Quilombo dos Palmares, uma comunidade auto-sustentável formada basicamente por escravos negros que haviam deserdado das fazendas de seus senhorios e outros que haviam escapado das senzalas e prisões.
Ali, junto com uma população estimada em mais de trinta mil pessoas, e já estando com vinte e poucos anos, Zumbi se tornou um estrategista militar, e com muita destreza e astúcia elaborou diversas formas de resitência contra aqueles que se opunham contra a existência daquela "colônia de negros rebeldes".
A tática então empregada pela Capitania de Pernambuco, para dissipar e extinguir aquele conglomerado de rebeldes, foi ofertar uma paz ao líder da comunidade - Gamga Zumba -, e suposta liberdade á todos os demais escravos, desde que eles se submetessem á autoridade da Coroa Portuguesa. Quase todos se renderam á essa tentadora proposta, menos Zumbi. Ele preferiu continuar com a resistência contra a opressão Portuguesa e acabou se tornando o novo líder do Quilombo dos Palmares.
Os anos rapidamente passaram - quinze, para ser preciso - até que o bandeirante paulista, Domingos Jorge Velho, organizou uma invasão no Quilombo. Depois de dois anos de batalha a capital dos Palmares foi detruída e Zumbi foi ferido. Traído pelo capitão Furtado de Mendonça, em 20 de Novembro de 1695, Zumbi teve então sua cabeça decepada, salgada e levada para Recife para ser mostrada em praça pública, a fim de que desmentissem ao povo que aquele líder negro era imortal.

Interessante história deste bravo negro brasileiro, não?
Seu desejo era unicamente a liberdade. Enquanto pode ele lutou e resistiu bravamente contra a dominação estrangeira no País. Esteve do lado dos seus, refutando o triste estado de coisas ao que o negro era obrigado a aceitar.
Zumbi é hoje, para muitos segmentos da população brasileira, um símbolo de luta e resistência contra a escravidão. A data de sua morte foi adotada como o dia da consciência negra, e até mesmo um memorial foi criado em sua homenagem.
Se hoje, tantos séculos depois do trágico episódio de sua morte, Zumbi pudesse me ouvir, ele ouviria isso:
Parabéns Zumbi! Parabéns pela sua luta! Tenha certeza de que sua bravura e heroísmo não foram em vão. Feliz dia da consciência negra!

TORÁ OR (Torá de Luz)
Esta semana estuda-se a Parashá TOLEDOT(gerações).
Nesta porção da Torá poderemos verificar o nascimento dos dois filhos de Its'hac, Essáv e Iaacóv, e os conflitos que culminaram com a perda da primogenitura de Essáv. A Parashá encerra-se com o relato da ida de Iaacóv á Padán-Aram; e como Essáv - após ver que as filhas de Canaan eram más aos olhos de Its'hac - tomou uma mulher das filhas de Ishmael além das que ele já tinha.
HAFTARÁ (Lição dos Profetas)
A Haftará referente á Parashá dessa semana encontra-se no livro do Profeta Malahi (Malaquias). Começando no capítulo 1, verso 1, e indo até o capítulo 2, verso 7, você encontrará uma profecia contra os falsos e insolentes sacerdotes, contra suas práticas, e como ele transgrediam as Leis do Eterno com mentiras e falsidades.
Portanto, tenha uma boa leitura e estudo.

SHALOM ALEICHEM

sábado, 14 de novembro de 2009

Descobriram água na lua... Será?





Nesta semana eu poderia postar sobre várias coisas que estiveram nos noticiários televisivos. Poderia, por exemplo, postar sobre a visita que Shimon Perez(Presidente de Israel) fez ao Brasil, e o encontro que ele teve com Lula e com Ronaldo(jogador de futebol). Caso quisesse também poderia escrever e comentar sobre as enchentes na baixada fluminense, ou sobre a queda de um viaduto no rodo-anel em Embu, São Paulo; ou até mesmo sobre o apagão elétrico, que deixou grande parte do País no escuro, eu poderia tecer severas críticas, já que a dez anos isso também ocorreu.
Mas passarei de largo por todos estes assuntos, apesar de terem sido muito importantes, para dedicar maior espaço ao anúncio que alguns cientistas da NASA fizeram.
Segundo estes especialistas da ciência, finalmente uma expedição especial obteve "relativo sucesso", encontrando evidências de água na Lua. Aliás, só agora eles entenderam porque uma expedição anterior alegou que havia descoberto Hidrogênio no solo lunar!
Ao terem enviado uma sonda sem tripulantes, com duas peças - uma que colidiria perto de uma cratera, e outra que mediria o resultado desse choque - a NASA celebrou o tal feito com a afirmação de que "conseguimos mais do que o cheirinho, quase que sentimos o sabor com o impacto". Ou em um outro enfático comentário:"Com essa descoberta finalmente será possível construir bases na Lua para a sobrevivência do homem fora da terra".
Para terem afirmado tais coisas com tanta exultação e júbilo, eles basearam-se apenas naquilo que a peça de medição lhes descreveu por meio de sinais captados por seus computadores. A explosão, segundo eles, provocou uma cratera de 18 metros de fundura por trinta de diâmetro e elevou ao ar mais de 90 litros de H2O!
!!!
Ou melhor:
???
Torço para que isso seja verdade (sinceramente), mas por causa de tantos equívocos já cometidos pela NASA creio que estes cientistas estão novamente enganados.
Não vou aqui aprofundar-me em conhecimento de causa científica, mas é óbvio para qualquer um de nós que esta empresa governamental americana sempre lançou teorias fantasiosas para a "galera". Ou seja, não são poucos os anúncios de vida fora da terra, de visões sobre OVNs, de contatos com seres extraterrestres, da existência de água ou de outro elemento vital para a sobrevivência humana - fato este que até hoje só é constatado no planeta terra - e de inúmeras idéias de buracos negros, de outras galáxias, de um outro sol e de uma outra lua, etc, etc, etc...
São infinitas suposições que invariavelmente eles nos bombardeiam. Até parece que ainda estão disputando com a RUSSIA uma corrida espacial, e quem conseguir as maiores novidades será o vencedor.
Ora, ora... Acharam água na Lua?
Quantas expedições tripuláveis os americanos já fizeram? E em quantas dessas investidas eles acharam alguma coisa? Até já trouxeram diversas amostras, tanto de rochas como de solo, e nada, simplesmente nada de extraordinário foi descoberto!
Na lenda popular costuma-se dizer que na Lua há um guerreiro lutando contra um dragão. Mas nem mesmo estes foram encontrados quando lá estiveram os astronautas! Minha mulher costuma dizer(brincando) que na verdade não é um santo que visualizamos daqui, e sim um enorme coelho que a Lua emite em sua silhueta, kkkkkkk... Confesso á vocês que não acredito que lá na Lua haja nem Jorge, nem dragão e nem coelho. E que se existirem tais ou outras alegorias semelhantes, o fato é que esses tais seres, caso fiquem correndo, suando e se cansando, não terão com que saciar sua sede e permanecerão de bico seco, pois lá na Lua água também não tem...

TORÁ OR (Torá de Luz)
A Parashá que estuda-se desta vez intitula-se HAIÊ SARÁ (A vida de Sara). Esta porção da Torá inicia-se descrevendo o tanto de anos que Sara viveu e logo em seguida já narra sobre a sua morte em Kiriat-Arbá - que é Hevron (Hebron). Nesta seção ocorre também a Morte de Avraham(Abraão) e de Ishmael(Ismael) e de como uma esposa para Its'hac(Isaac) foi conseguida.
HAFTARÁ
A lição dos profetas encontra-se no livro de Melahim Alef (I Reis) capítulo 1, versos 1 ao 31. Nesta lição pode-se ler sobre a velhice de David e de como ele manteve sua promessa de que Shelomo (Salomão) se sentaria no trono em seu lugar.

Portanto boa leitura, bom estudo.
SHALOM ALEICHEM.

sábado, 7 de novembro de 2009

20 anos da queda do muro de Berlim














Nesta semana comemorou-se os vinte anos da queda do famoso muro da cidade de Berlim, que dividia a Alemanha em duas.
Você que nasceu no final da década de 80 provavelmente só soube deste importante fato através das inúmeras retrospectivas que foram feitas pelos canais de televisão. Eu, que na época tinha 22 anos de idade lembro-me vagamente deste acontecimento. No início, antes de haver a queda do muro, eu não acompanhava muito o desenrolar econômico e político mundial, e pouco me "lixava" se havia comunismo, socialismo ou outro regime atuando no planeta.
É, mas mesmo assim parece que foi ontem...
E mesmo eu não tendo despertado totalmente para os acontecimentos marcantes e determinantes de nossa sociedade, fui, de certa forma, bombardeado por várias informações, com conotações alarmantes e nada acalentadoras. E isso, em pouco tempo, mesmo para um jovem desligado como eu, acabou deixando minha mente ligeiramente "plugada" para acompanhar certos desdobramentos.
E foi dai que começei a entender algumas coisas...
Havia uma forte divisão de forças no mundo. Após a segunda guerra mundial os Países foram forçados a se deciderem entre ficarem do lado capitalista ou do lado socialista.
Tinha início a guerra-fria.
De um lado existia o bloco liderado pela antiga URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) e seus aliados; entre eles a China, os Páises do Leste Europeu e até a ilha de Cuba. Já do outro lado havia o bloco chamado de capitalista, liderado pelos EUA (Estados Unidos da América) e seus aliados; entre eles a França, a Inglaterra e os demais Países do lado Ocidental do globo, exceto Cuba.
Havia nesse período uma estranha atmosfera no ar. Dizia-se, por exemplo, que quaisquer destes gigantes (URSS ou EUA), caso quisessem, poderiam destruir o mundo, bastando para isso apenas apertar um único botão de acionamento das inumeras ogivas nucleares que alegavam possuir. A suspeita mundial era que a qualquer instante uma ou outra superpotência desta poderia até mesmo, caso realmente pusesse seu plano em ação, facilmente destruir o oponente - e isso alimentava a imaginação humana em rodas de bate-papo - pois para isso bastava apertar o tal botão da bomba avassaladora embutida dentro de uma simples valise ou mala secreta. Segundo boatos nunca confirmados, o Presidente de cada um desses blocos antagônicos eram os únicos que detinham o segredo, ou o acesso, a chave para abrir a suposta mala e apertar o temível botão que destruiria tudo em seu caminho, inclusive o planeta.
Como havia uma demasiada corrida pela construção e ampliação de arsenais bélicos, as salas destes portentososos exércitos supermodernos eram invaravelmente bem superprotegidas e altamente secretas. Mas isso alimentava a curiosidade oposta. Então, para averiguar e verificar se tudo que estava sendo noticiado era realmente verdade, Rússia e Estados Unidos, através do IFBA e da KGB, enviaram agentes, desenvolveram espionagens, infiltraram observadores, e até mesmo o famigerado x9 (o famoso dedo-duro), foi utilizado nessa dura empreitada.
Para testar seus novíssimos armamentos o dois blocos financiaram então inúmeras guerras e conflitos. Diversas regiões do planeta presenciaram e foram palco das demonstrações de poder destas superpotências. A guerra entre Irã (pró EUA) e Iraque (pró URSS) - que durou 8 anos e matou milhares de pessoas, terminando sem um vencedor, graças ao aperto de mão dos dois Presidentes - é só um exemplo do que se fez naquela época.
As superpotências duelavam, mediam forças, mas não diretamente, e sim através das suas aliadas, que na verdade também estavam sedentas por armas e munição. Por isso esse período foi denominado de guerra-fria.
E hoje, vinte anos depois, diferentemente da "frieza" com que se matava no final da década de oitenta, ainda vemos muita guerra e morte pelo mundo. Mas independemente disso é fato que a humanidade certamente pode comemorar mais um aniversário da queda daquele muro que serviu, antes de mais nada, apenas para distanciar famílias, destroçar bairros, dividir cidades e "rachar" um povo e um País chamado Alemanha.

TORÁ OR (Torá de Luz)
Nesta semana de novembro (do dia 20 até o dia 26 de Cheshvan do calendário Hebraico) estudamos a Parashá VAIERÁ. Esta porção encontra-se no livro de Bereshit, que como você já deve saber é o livro de Gênesis. No capítulo 18 esta Parashá inicia-se com o Eterno aparecendo á Avraham (Abraão), através da figura de três anjos, e anunciando que Sará (Sarai) teria um filho, um descendente direto das entranhas de Avraham Avinu. Esta poderosa porção da Torá termina com o anúncio do nascimento de diversos filhos de Nahor, irmão de Avraham.
HAFTARÁ (Lição dos Profetas)
Em Melahim Bet (II Reis) capítulo 4, versos de 1 á 37, encontra-se o estudo e a lição desta semana. Alguns milagres de Elishá (Eliseu) são mencionados e narrados para o leitor sempre se lembrar de que nada é impossível ao Eterno. Outro fato bastante marcante é que, apesar de realizador de grandes feitos, nunca o profeta é objeto de idolatria e adoração.
Então, bom estudo e ótimo aprendizado.

SHALOM ALEICHEM

sábado, 31 de outubro de 2009

O para-quedas de avião






















Nessa semana última o fato, a notícia, a informação que me chamou mais atenção foi á respeito da criação do para-quedas de avião. Um excelente documentário mostrou as nuances de um aventureiro, que chamado de louco por muitos, criou algo que era dito como impossível pelos engenheiros da aviação Européia.
Não vou ser hipócrita com você, mas esta novidade - que nem é tão nova assim, mas que certamente já está revolucionando a aviação mundial - me deixou um tanto quanto feliz e emocionado. E explico o porque destes fortes sentimentos.
Sempre quando viajamos de avião o maior sentimento que há é o medo. Há o medo de morrer, medo de perder os parentes - se são estes que vão viajar; medo de não chegar ao destino, medo disso e medo daquilo. Na verdade nós só ficamos tranquilos realmente quando chegamos ao destino final, ou quando aqueles á quem amamos chegam e ligam dando notícias, dizendo que tudo correu bem.
Isso não é uma grande verdade?
Muitas pessoas que conheço têem medo de viajar de avião. Creio que todas as pessoas devem conhecer alguém que tem medo de avião. Isso é coisa quase comum.
As estatisticas nos mostram que acidentes de aviões são muito mais raros do que acidentes de trens. Nas estradas brasileiras, por exemplo, morre muito mais gente do que em desastres aéreos - até mesmo porque o número de ocorrências entre um e outro é absurdo. Mas de qualquer forma quase ninguém confia em aviões. Pode acontecer uma pane seca, o avião pode pegar fogo, as turbinas podem falhar, etc, etc, etc...
O que todos têem verdadeiro pânico são á respeito das chances de sobrevivência quando uma fatalidade dessas ocorre em pleno ar. Todo mundo sabe que - e isso não é apenas uma dramaticidade - quando uma pane dessas acontece as chances de se sair vivo desse tipo de situação é quase zero.
Certa vez, quando viajava de volta do Uruguai, o avião em que eu estava passou por uma terrível turbulência. Enormes e densas nunves negras estavam no nosso caminho, e o piloto resolveu encarar. Quando adentramos no "olho da tempestade" a pequena aeronave sacudiu violentamente para os lados, para cima e para baixo, e depois desceu vários metros em quedra livre, e em seguida retomou o vôo á uma altitude menor - isso ocorreu por várias vezes seguidas. Mais á frente ela (a aeronave) sacudiu violentamente para os lados outras tantas vezes e as luzes apagaram-se, deixando-nos quase no breu. Eu olhava para as pessoas sentadas próximas de mim e via nos olhos delas o pavor. Alguns chegaram a defecar nas calças. Outros começaram a rezar em alta voz. Um conhecido meu abraçou o travesseiro e fez dele seu amigo intimo de último instante de vida. Eu também, depois de bater a cabeça no teto por algumas vezes, começei a sentir que não escaparia. Sinceramente senti que a minha vez havia chegado. Só lembrei da minha mulher e da minha filha naquela hora.
Quando ia dando-me por vencido, deixando com isso que a tristeza invadisse todo o meu ser, um rapaz mais ao fundo começou a fazer brincadeiras, dizendo que todo aquele balanço e saculejo eram por causa das "estradas esburacadas que o antigo prefeito havia deixado". Isso foi um alento para mim. Entrei na brincadeira dele, começei a rir e a zombar também, como se estivesse dentro de um ônibus, ao invés de estar sei lá a quantos quilômetros de altitude.
Agora lhes confesso. Á despeito dos risos e sátiras que fizemos da nossa situação, eu na verdade só sosseguei mesmo quando aterrisei em São Paulo. Dai foi que ouvi as histórias e os relatos dos companheiros de viagem.
Então eu, que algumas vezes já viajei de avião, e que tenho parentes que também viajam constantemente "pelas nuvens" - ao ver o tal documentário sobre o para-quedas de avião funcionando em aeronaves de pequeno porte, e verificar que seu inventor está tão otimista á ponto de dizer que o próximo passo será criar um para-quedas para grandes aeronaves - eu claramente senti que nunca mais irei passar por um susto como este que descrevi.
Se Santos Dumont foi muito homenageado por ter, segundo dizem, inventado o avião, muito mais a humanidade terá de fazer para esse inventor - pena que não sei seu nome para dá-lo aqui - pois ele criou um verdadeiro bem para os transeuntes que todos os dias se locomovem pelos aeroportos do mundo inteiro.
OBS: Esta invenção já salvou mais de duzentas pessoas e suas aeronaves ao redor do mundo!

TORÁ OR (Torá de Luz)
A Parashá dessa semana chama-se LEH LEHÁ, ou, vai-te de tua terra. Ela começa em Bereshit(Gênesis) capítulo 12:1, contando como o Eterno chamou Avram(Abrão) de sua terra para conduzi-lo até uma terra que Ele (D'us) lhe mostraria. Esta Parashá termina no capítulo 17:27, com Avram realizando a (Brit Milá)circuncisão em si mesmo, em seu filho (Ishmael), e em todos os homens de sua casa (que lhe pertenciam como escravos e servos).
HAFTARÁ (Lição dos Profetas)
A lição referente á LEH LEHÁ nessa semana de estudos inicia-se em Ieshaiáhu(Isaias) capítulo 40:27-31 e vai até o capítulo 41:1-16 do mesmo livro.
Portanto boa leitura e estudo.

SHALOM ALEICHEM

sábado, 24 de outubro de 2009

Morre o coordenador do AfroReagae



























(Este em destaque na foto é José Junior, amigo, colaborador e parceiro do coordenador que foi vítima de latrocínio.)

Confesso a vocês que não vi essa matéria na integra. Aliás, só fiquei sabendo deste lamentável fato alguns dias depois. Mas como em alguns canais de TV as notícias são repetidas várias vezes ao longo da semana então eu acabei tomando ciência.
Algumas emissoras gostam mesmo de vasculhar e "futucar" aquelas reportagens mais cruéis - talvez para fazerem sensacionalismo em cima destas mesmas tragédias corriqueiras, a fim de que aumentem seus pontos no ibope. Desse jeito, usando da eloquência e intrepidez de certos apresentadores, esses "fazedores de opinião" nos bombardeiam diariamente com aquilo que julgam serem importante, tornando-nos atônitos e perplexos diante de tanta maldade.
Quem não ficou chocado com a morte daquela menininha que foi atirada do alto do prédio pelos próprios pais?
Quem também não se comoveu com a insensibilidade daqueles jovens, que ao fugirem de carro, após cometerem um furto, arrastaram um garotinho que tinha ficado preso pelo cinto de segurança?
E quem não assistiu Suzane Von Richhofen ser acusada de ter sido a mandante de um dos crimes mais ediondos do nosso Pais?
Todas essas notícias já postas no passado e quase no esquecimento de alguns foram insistentementes divulgadas pelas emissoras de televisão. Quase ninguém passou incólume ou desapercebido delas.
Isso até me fez lembrar de como meu pai - que também é um, digamos, aprisionado pela maneira de como se faz jornalismo nessa nossa terra - assistiu á um desses bárbaros crimes, pois ficou por dias seguidos acompanhando o desenrolar da situação da adolescente Tainá, em um condomínio de classe média baixa, em São Paulo. Esse crime, denominado passional, levou mais de cem horas ininterruptas para ter seu desfecho. Mas mesmo assim algumas emissoras, e inclusive meu "véio", a quem estimo muito, ficaram atentos a cada novo movimento que ocorria nos corredores daquele conjunto habitacional. O fim, como o do maioria dos casos: trágico. O adolescente de arma em punho matou a jovem porque ela tinha terminado o namoro e já estava se engraçando com um outro. Foi um Big Brother real, onde todo o drama envolvido "prendeu" a atenção de muita gente em frente da TV. E creio que mesmo que você não seja um adepto das programações atuais, com certeza também ficou "informado" de mais este triste fato.
E nessa semana última aconteceu mais uma dessas "deixas", desses "furos" para os repórteres de plantão se deliciarem.
Evandro João da silva, 42 anos, coordenador do grupo AfroReagae, após tentar sacar um dinheiro em uma agência eletrônica no centro do Rio de Janeiro, durante a madrugada do último dia 18, foi atacado por dois meliantes e acabou morrendo.
Este crime, por si só, já até se tornou banal e rotineiro em nossas grandes cidades, infelizmente. Mas o fato que mais chamou a atenção foi quando os investigadores requereram as imagens das câmeras de segurança de alguns prédios vizinhos. Dai eles se surpreenderam com o que viram. Os policias que naquele mesmo instante passavam em ronda - e que são contratados para fazerem a segurança de civis, incluindo ai eu e você - ao contrário, deram cobertura para que os tais bandidos fugissem. E pior, pelas imagens, parece também que ficaram com os produtos roubados da vítima...
Que polícia é essa, hein? Quem, desse lamentável acontecimento, é o verdadeiro bandido?
Que se apure tudo, e que os verdadeiros culpados mofem na cadeia!
E que nossos juízes e advogados trabalhem afinco em prol da justiça nesse País, senão a coisa vai ficar insuportável.
OBS: Não culpo a imprensa de mostrar os acontecimentos. Mas que este crime é mais um prato cheio para ela se "aproveitar", isso é. Ai, ai, ai, ai, ai...

TORÁ OR (Torá de Luz)
Nesta semana, começando no Shabat, dia 24 de Outubro até a próxima sexta-feira, dia 30, estuda-se a Parashá Noach (Noé). Em Bereshit (Gênesis) cap.6:9 até 11:32 verifica-se a famosa história deste servo de D'us chamado Noach. Nesta porção Bíblica você reviverá sobre o acontecimento do dilúvio e como o Eterno permitiu, pela sua misericórdia, que o homem tornasse a reabitar o planeta assim que as águas baixaram. Por fim, dois anos após o dilúvio, essa Parashá também nos mostra a genealogia de um dos filhos de Noach, Shem, chegando até Abrão, o futuro pai da fé do povo Hebreu.
HAFTARÁ
A porção dos profetas dessa semana está no livro de Ieshaiáhu (Isaias) cap. 54:1-17, indo até o cap. 55:1-5.
Então boa leitura e bom aprendizado.

SHALOM ALEICHEM

domingo, 18 de outubro de 2009

A última da ONU


















Bem, depois de restabelecido meu sinal ou minha conecção na internet, pois estive ausente por problemas na linha telefônica, enfim, estou de volta.
Na verdade eu poderia blogar sobre diversos assuntos interessantes que foram notícia nesta última semana. Poderia, por exemplo, postar sobre o helicóptero da polícia que foi abatido em uma favela do Rio. Poderia também descrever algumas coisas sobre a violência que permeia nessas mesmas favelas. Ou até mesmo, se quisesse, poderia explanar melhor sobre outras crises políticas e geográficas, ou até mesmo á respeito dos cataclismas frequentementes causados pela natureza. Afinal de contas todos esses assuntos foram manchete nos jornais e nas TVs de nosso País.
Mas, como este blog é defensor das causas da nação Judaica, então, após ver com pouco interesse sobre a resolução da ONU (organização das Nações Unidas), resolvi apresentar o outro lado da moeda que muitas vezes é negligenciado, distorcido e não corretamente noticiado pela nossa imprensa.
Na quarta-feira passada os membros do conselho, chefiados pela Líbia e alguns Páises Árabes, resolveram por em pauta um relatório intitulado Goldstone. Este relatório trata dos últimos conflitos entre Israel e o Hamas nos territórios de Gaza no início do ano. Só que, ao que parece, ambos os lados foram acusados de crimes de guerra.
A ofensiva Israelense deixou uma grande baixa na população Palestina - cerca de 1400 pessoas. Em contrapartida 13 Judeus perderam suas vidas durante aquele duro embate. Foram 23 dias de guerra declarada, com bombas e foguetes disparados de ambos os lados na ânsia de manterem suas posições.
Para não me estender muito no que disseram as autoridades sobre este assunto, apenas cito um argumento de cada lado para depois expor a minha opinião.
Gabriela Shalev, representante de Israel na ONU, diz que o seu País está tranquilo, pois entende que o Governo Americano irá vetar a continuação dessa resolução caso resolvam prosseguir com esse informe. Ela também lamentou que este relatório seja tema de debate no conselho, onde Israel não tem condições de se defender das acusações de crime de guerra, visto que a quantidade de inimigos e de Países que votam contra a nação Judaica é muito maior do que a de seus aliados.
OBS: Cinco são os Países com direito de veto: EUA, Rússia, China, França e Reino Unido.
Já os dirigentes do Hamas também rejeitaram o conteúdo do documento porque recomenda a transferência do caso ao Tribunal Penal Internacional, caso os dois lados não abram investigações relevantes e verdadeiras sobre sua atuação no conflito.
De qualquer forma o placar foi 25 a favor e 6 contra a resolução, com 11 abstenções e 5 membros se recusaram em votar. Ou seja, dos 47 Países que formam o conselho a grande maioria apoiou a resolução, entre eles o Brasil.

Bem, como vimos acima, em uma espécie de resumão, a tensão anda grande para os lados dos representantes que se sentam ao redor da mesa de negociação da ONU. Israel é um só frente a muitos inimigos. Já o Hamas teme uma averiguação incisiva, pois com certeza deve querer esconder suas verdadeiras intenções, e continuar fazendo-se de vítima.
Mas infelizmente, a despeito disso, eles (o bloco contrário a existência da nação Judaica) insistem em acusar Israel. E é ainda mais preocupante o fato de que este tema e este relatório (Goldstone) tenha sido levado para votação. Pois até mesmo o Brasil, que um dia votou a favor do direito de Israel se estabelecer como nação, hoje se volta contra.
Será que os Países membros ainda não se deram conta de que Israel, antes de ter atacado a faixa de Gaza, enviou panfletos avisando a população civil para que abandonasse aquele lugar? Será que as nações com direito a voto não perceberam que os terroristas usaram o cidadão comum como escudo para se defender? Será que não sabem quem é o terrorista e quem é que só quer se defender?
Para que fique aqui registrado.
Israel definiu esta resolução como sendo um verdadeiro ABSURDO. Eu também comungo com esta posição, já que o sul do País vem sofrendo á diversos anos seguidos com os foquetes do Hamas. O medo, a insegurança, a mudança de hábitos rotineiros, a implementação de máscaras e de toques de recolher, entre outras coisas, tem traumatizado e muito todos os que lá vivem. E detalhe: Só não morreu mais gente do lado Judaico porque além de terem se defendido bem, os foguetes e os armamentos do inimigo não eram tão potentes. Se fossem...
Eu sugiro então que antes de por em questão esta resolução, que verifiquem a história, que verifiquem a origem desse conflito, que investiguem os objetivos e os reais interesses por trás de tudo, e que descubram quem verdadeiramente trabalha e vive para a paz e quem é que busca a guerra, a morte, a discórdia, o conflito - utilizando-se de civis bomba - e que implementa o ódio na região do Oriente Médio.

TORÁ OR (Torá de Luz)
A Parashá dessa semana, após as festividades e as datas sagradas, chama-se Bereshit. Esta porção representa o início da leitura anual da Torá. Ela inicia-se em Bereshit (Gênesis) 1:1, narrando toda a criação feita pelo Eterno, nosso D'us. E se finda em Gênesis 6:8, citando a corrupção da humanidade e a vontade do Criador em destruir aquilo que com carinho Fez passar a existir. Porém, para sorte e benção dos seres posteriores, D'us se arrepende disso, pois acha graça aos olhos de Noach (Noé).

SHALOM ALEICHEM

sábado, 10 de outubro de 2009

Saiu o vencedor do Nobel da Paz de 2009!



















Nesta semana que acabou de transcorrer, dois assuntos me chamaram a atenção e mereceram destaque, segundo minha ótica, para que fossem postados aqui no meu blog.
O primeiro tópico, ao qual eu darei maior destaque, fala sobre a eleição do vencedor do prêmio Nobel da paz deste ano em que estamos. Para surpresa geral o vencedor foi o atual Presidente dos Estados Unidos da América: Barak Obama.
A princípio, aqui vai uma breve história da origem desta premiação:
O Nobel da Paz foi inventado pelo Sueco, Alfred Nobel. Este prêmio é um dos cinco Nobels distribuídos aos notáveis do mundo que se destacam durante o ano. Além deste há também a nomeação dos vencedores do Nobel de Física, de Química, de Fisiologia, de Medicina e de Literatura, que são entregues em Estocolmo, na Suécia.
Mas, sem dúvida alguma, o mais importante prêmio, ou pelos menos o mais anunciado na mídia, é o Nobel da Paz, que é entregue em Oslo, na Noruega. Por isso quando o nome do "sortudo" é anunciado todos se voltam para reverenciá-lo, pois sem dúvida alguma este mortal fez algo prodigioso para a humanidade em geral.
E para comentarmos mais sobre a importância desse prêmio no cenário mundial, veja uma pequena lista dos últimos dez ganhadores, e qual foi o motivo que os levaram a ganhar:
Em 2000 = Kim Dae-Jung (Coréia do Sul) - Por causa dos seus esforços na reconciliação na Península da Coréia;
2001 = Kofi Anaan (Ghana) - Por causa de sua luta pela paz mundial;
2002 = Jimmy Carter (EUA) - Por ter sido o mediador do primeiro acordo de paz entre um País Árabe e Israel;
2003 = Shirin Ebadi (Irã) - Primeira mulher Muçulmana a receber este prêmio por causa dos seus corajosos esforços em prol da democracia e dos direitos humanos, principalmente dos direitos das mulheres e das crianças;
2004 = Wangari Maathai (Quênia) - Primeira mulher Africana a ler laureada com este prêmio por causa da sua contribuição ao desenvolvimento sustentável, á democracia e a paz;
2005 = Mohamed El Baradei (Egito) - Porque se esforçou para evitar que a energia nuclear fosse usada para fins militares, e sim pacíficos, da forma mais segura possível;
2006 = Muhammad Yunus (Bangladesh) - Por criar um desenvolvimento econômico e social, á partir da erradicação da pobreza nas populações mais carentes;
2007 = Al Gore (EUA) - Pela luta e preservação do meio ambiente, através da divulgação de um documentário sobre o aquecimento global e o derretimento das geleiras;
2008 = Martii Ahtisaari (Finlândia) - Pelos inúmeros esforços que fez para dar fim aos conflitos internacionais, criando assim uma fraternidade entre as nações;
2009 = Barak Obama (EUA) - Por dar ao mundo "esperança de um futuro melhor".
Como vimos acima cada um dos laureados tiveram ótimos motivos, tanto para serem indicados como para ganharem esta disputada premiação. Mas todos eles ganharam porque fizeram algo importante para a paz mundial. Todos, menos o vencedor deste ano. Até o ano passado, para vencer a disputa, o sujeito tinha que realizar alguma coisa primeiro, para depois ser indicado ao Nobel. Só que desta vez aconteceu ao inverso. Barak Obama, apenas prometeu algumas coisas. E isso, por si só, já bastou para fazê-lo vencedor da disputa!
Não é algo contraditório?
Tanto que os críticos internacionais criticaram veementemente esta indicação. Chegaram a chamar esta edição de aberradora, de ridícula - algo beirando á armação - tal foi o susto que levaram quando viram o Presidente dos Estados Unidos ganhando o prêmio, e deixando para trás 205 outros candidatos (concorrentes) com melhores chances.
OBS: Dizem que o comitê organizador concedeu o prêmio máximo á Obama porque ele muito se esforçou para fortalecer a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos.
Vai saber qual o derradeiro motivo?...
Ah, e para que não fique sem menção, o segundo assunto que mereceu algum destaque durante a última semana foi a crise nas companhias de trens do Rio de Janeiro. Vocês viram que confusão que ocorreu nas linhas ferroviárias da baixada fluminense? Foi um verdadeiro mafuá. Atrasos nos horários, conflitos, quebra-quebra, alguns feridos e o caos, que culminou com a paralisação dos serviços por algum tempo.
Que isso talvez sirva de aviso para os mais entusiastas e eufóricos, que se deleitaram e comemoraram a vitória do Rio como sede das Olimpíadas de 2016...
O Brasil ainda engatinha e não tem condições de mostrar que é um Páis competente para promover grandes eventos. Já não bastassem as faucatruas e os roubos dos nossos políticos ainda tem mais essa. Já pensou se isso ocorrer durante a realização dos jogos?
QUE O EXÉRCITO INTERVENHA, COMO FEZ NA RIO-ECO 92, SENÃO VAI SER UMA VERDADEIRA ZONA.

TORÁ OR (Torá de Luz)
Leituras especiais de Shemini Atserêt (A festa que se realiza após Sucot)
Devarim (Deuteronômio)14:22 - 16:17
(Haftará) Melachim Alef (I Reis) 8:54 - 8:66

LEIA, ESTUDE, APRENDA, PRATIQUE, POIS TORÁ É VIDA.

SHALOM ALEICHEM

sábado, 3 de outubro de 2009

O ouro é nosso!





















Durante essa última semana que acabou de transcorrer eu fiquei pensando sobre o que iria postar no blog. Não que o noticiário tivesse sido morno ou sem importância. Ao contrário. As Tvs não cansaram de mostrar o tremendo Tsunami e o tufões que devastaram várias localidades da Ásia, deixando um grande número de mortos e feridos. Quase fui induzido a colocar meu parecer sobre esse trágico incidente provocado pela natureza, que mais uma vez assolou aquele lado de lá do globo terrestre.
Mas dai refleti: Será que para ser uma grande notícia esta tem de ser sempre ruim? Será que somente as catástrofes, os roubos, os escândalos, as tragédias e as intempéries da vida é que merecem destaque nos telejornais?
Pois é isso que nos fazem pensar. É assim que agem conosco.
A cada dia as emissoras lançam diversos tipos de matéria jornalístia no ar. Todas, ou quase todas reportagens, são uma espécie de demonstração da mazela humana, fazendo com que eu e você descreiamos por completo da capacidade de construção, de harmonia, de criação, de beleza e de pacividade que ainda há no ser humano. Então, mal influenciados e sem nos darmos conta, acabamos só comentando a(s) coisa(s) ruim(s) que infelizmente existem e nos permeiam.
Só que, graças a D'us, para mudar um pouco este caótico quadro, minha postagem de hoje fará uma pequena menção á vitória do Rio de Janeiro como cidade sede dos jogos Olímpicos de 2016.
Sim, o Rio chegou na final contra grandes competidores - Madri, Tóquio e Chicago - e os superou até com certa facilidade, recebendo o direito de sediar as primeiras Olimpíadas da América do Sul! Chicago já havia sido eliminado na primeira rodada e Tóquio saiu na segunda, ficando apenas a Espanha para duelar conosco. A votação final apontou um placar de verdadeiro massacre: 66 para nós, contra 32 votos apenas para os espanhóis. Nossa delegação - entre os quais: Pelé, Lula, o Governador, o prefeito do Rio e o presidente do COB - vibraram como nunca. Houve até choro de alegria por parte de muitos deles.
Confesso que não estava torcendo para o Rio ganhar. Isso porque nossos políticos, que são sempre mentirosos e inescrupulosos, costumam usar as verbas apenas para se beneficiarem, deixando o interesse comum á todos - como hospitais, escolas, estradas, transporte e infra-estrutura - totalmente á mercê. Basta ver o que foi ou o que é o legado do Pan-americano. Grandes elefantes brancos, sem uso algum, construidos sei lá com que critério, e abandonados logo após a conclusão dos jogos. Isso sem contar o superfaturamento que rolou nas tais obras, como no Engenhão e nos ginásios poli-esportivos.
Ah... Aqui estou eu metendo o "malho" e lançando notícias ruins em uma postagem que era apenas de comemoração... Vícios(ossos) do ofício.
Então, para não ficarmos só com aquela má impressão do Pan, aqui vai um brado de: viva o Rio! Viva o Brasil! A Olimpíada é nossa! O ouro também é nosso!
E que dessa vez o dinheiro despejado seja de fato para melhorias da cidade e da vida da população em geral.

TORÁ OR (Torá de Luz)
Durante esta semana não há leitura da Parashá. Isto porque comemora-se, durante os próximos 8 dias, a festa de Sucot (Cabanas). Esta festa Bíblica (relatada na Torá) vai do dia 15 do sétimo mês do calendário Hebraico até o dia 22 do mesmo mês. No calendário Gregoriano - seguido pelo Ocidente - cai entre os dias 3 (hoje, Sábado) e vai até o dia 10 de Outubro (próximo Sábado).
Mas, como também ocorreu em Rosh Hashaná e Yom Kippur, não ficamos sem conteúdo para estudarmos durante esses dias santificados. Portanto anote ai:
No livro de Vayicrá (levítico) cap 22:26 - cap 23:44 você poderá encontrar e estudar sobre as festas determinadas pelo Eterno.
Já no livro de Zehariá (Zacarias)chamado de Haftará (lição dos Profetas) CAP 14:1-21 Você irá encontrar uma narrativa sobre o dia do Eterno, culminando com a descrição da festa de Sucot para os que restarem do campo de batalha.
E por fim, no livro de Melahim Alef (I Reis), cap 8: 11-21, na Haftará do segundo dia, você poderá ler sobre a consagração do Beit Hamicdash (Templo sagrado), feito pelo, até então, jovem Rei Salomão.
Então, boa leitura e...
SHALOM ALEICHEM

sábado, 26 de setembro de 2009

A crise em Honduras


















Tegucigalpa é a capital de qual País?
Para muitos jovens estudantes de hoje, infelizmente, esta pergunta traria diversos constrangimentos. Isso porque boa parte não saberia responder corretamente.
Mas também, para que saber responder á essa pergunta? Por acaso vale nota para passar de ano? Na minha época de escola talvez eu mesmo respondesse assim.
Mas deixando de lado os pormenores da questão, o fato é que a crise em Honduras tem preocupado a comunidade internacional, e também o Brasil. Por causa da proximidade territorial a nossa Pátria fica incubida de ter que se meter ou até tentar resolver a crise por lá.
Mas você sabe qual a origem do atual conflito daquele pequeno País da América Central?
Para ser suscinto dou aqui a principal razão:
O Presidente queria que as eleições gerais - onde seriam eleitos representantes estaduais e municipais - permitissem uma consulta para a mudança da Constituição. Ou seja, o povo decidiria sobre a convocação de uma Assembléia constituinte para reformar a carta Magna. A pergunta que os eleitores deveriam responder era esta: "Está de acordo com que nas eleições gerais de Novembro de 2009 se instale uma quarta urna para decidir sobre a convocação de uma Assembléia Constituinte que aprove uma nova constituição política?"SIM OU NÃO.
Então, caros amigos e leitores, o que o Presidente de Honduras, Manuel Zelaya, na verdade queria era apenas se reeleger. Só isso...

Mas por esse "ínfimo" motivo vários outros problemões foram criados, respingando até na Embaixada brasileira. Isso porque:
O congresso daquele Pais invalidou a tal consulta popular. Zelaya então destituiu o chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas. Dai o Ministro de Defesa renunciou, levando consigo outros militares a fazerem o mesmo. Porém, como na crise o caldo tem que entornar, a Suprema Corte de Justiça reverteu a decisão de Zelaya, aceitando dois recursos contra a sua medida. Por fim o Exército foi mobilizado e posto nas ruas para "prevenir" possíveis distúrbios entre os simpatizantes do Presidente.

Mas o que temos á ver com isso, diria algum desavisado cidadão. Tudo, responderia outro cidadão um pouco mais informado.
O fato é que Zelaya foi deposto do cargo. E, por medo de represálias ainda maiores, ele se abrigou com a mulher e com um grupo de correligionários na Embaixada Brasileira de Tegucigalpa. O cerco foi tão intenso que suprimentos de comida e água foram temporariamente cortados. Até mesmo bombas de efeito moral foram lançadas contra o prédio, ferindo algumas pessoas. Isso acabou gerando um terrível mal-estar entre o Governo Brasileiro e os líderes Hondurenhos.
E como a briga é ferrenhamente política, um dos homens que mais se revoltaram com a tal consulta popular de Zelaya, o tal de Micheletti, acabou tornando-se Presidente interino daquele País. E Lula, "nosso honrado Presidente", disse em entrevista que não vai apoiar um traidor e golpista. Sendo assim esta crise deverá permanecer até que consigam marcar um novo pleito por lá. Só dessa maneira o povo poderá escolher, legitimamente, um outro representante.

É... É nisso que dá conceder poder aos homens...

TORÁ OR (Torá de Luz)
A Parashá dessa semana, HAAZÍNU, é bem especial. Trata-se de um cântico. Um cântico dado pelo Eterno á Moshe Rabeinu para que ele ensinasse ao povo de Israel antes que esse viesse a entrar na terra prometida. Por fim esta porção da Torá encerra-se com o Eterno indicando á ele, Moisés, o líder do povo Judeu, para que subisse ao Monte Avarim, ao monte Nevó, que visse a Terra Santa, e se recolhesse ao seu povo.
SHALOM ALEICHEM

sábado, 19 de setembro de 2009

Pausa nas notícias do cotiano. Motivo: Vamos celebrar Rosh Hashaná!


Esta semana última nenhuma notícia me chamou atenção. Ainda bem. Graças a D'us por isso. Graças a D'us que nenhuma grande tragédia ou escândalo desbotou ou apareceu nas telas de nossas Tvs. Até mesmo porque uma pausa se faz necessário. Uma pausa para um "balanço", para uma introspecção e para um alto-conhecimento individual.
Esta semana, em todas as comunidades Judaicas ao redor do mundo, se comemora Rosh Hashaná, ou seja, o Ano novo Judaico. No dia 18, sexta-feira passada, após o pôr-do-sol, assim que apareceram as primeiras estrelas no céu, o povo Judeu deu início as celebrações de mais um ano em seu calendário. Ano esse em que se espera coisas novas, boas e positivas.
Diferentemente de outros calendários, que apenas optam pela festa e pela alegria, no calendário Judaico a preocupação está principalmente voltada para o lado espiritual da coisa. Durante os próximos dez dias, exposto na Torá, e que deveria ser de conhecimento de todos, há um período de reflexão, chamado de Julgamento, e que só se encerrará com a chegada de Yom Kippur, o dia do perdão. Como está escrito:
"FALA AOS FILHOS DE ISRAEL, DIZENDO: NO SÉTIMO MÊS, O 1º DIA DO MÊS, SERÁ PARA VÓS DESCANSO SOLENE, MEMORIAL DE TOQUE DE SHOFAR, CONVOCAÇÃO DE SANTIDADE. NENHUMA OBRA SERVIL FAREIS, E OFERECEREIS OFERTA QUEIMADA AO ETERNO.(ROSH HASHANÁ)
E O ETERNO FALOU A MOISÉS, DIZENDO: MAS AOS 10 DIAS DESTE SÉTIMO MÊS É O DIA DAS EXPIAÇÕES(YOM HAKIPURIM); CONVOCAÇÃO DE SANTIDADE SERÁ PARA VÓS, E AFLIGIREIS AS VOSSAS ALMAS E OFERECEREIS OFERTA QUEIMADA AO ETERNO. E NENHUMA OBRA FAREIS NESTE MESMO DIA, PORQUE É DIA DE EXPIAÇÕES, PARA EXPIAR POR VÓS DIANTE DO ETERNO, VOSSO DEUS.(VAYCRÁ 23:23-28)

Então esperemos que esse novo ano de 5770 nos traga muita paz e felicidade. Ou como se diz entre os Yehudi, que seja um ano bom e doce! Por isso, entre as festividades, apoiado na longa tradição, as pessoas reunem-se em torno de uma mesa e comem, entre outras coisas, um pedaço de maça com mel.
SHANÁ TOVÁ!

domingo, 13 de setembro de 2009

As chuvas da semana passada...






















Este não é um blog que visa informar sobre o clima ou temperatura, mas na semana última as chuvas foram notícia. Então vamos aos fatos.
Três tornados atingiram Santa Catarina com uma velocidade média de 180 kilômetros por hora. Já se contabiliza 4 mortos, milhares de desabrigados e 67 municípios estão em situação caótica. Em São Paulo o rio Tietê transbordou, alagou tudo ao seu redor, fazendo com que a cidade parasse. O engarrafamento medido foi de 160 kilômetros. Houve deslizamentos de terra, e seis mortos foram resgatados tardiamente na zona leste. Houve também pane elétrica em vários pontos da periferia. No total foram divulgados que a cidade teve 93 pontos de alagamento. O INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) afirmou que choveu 40% á mais do que o previsto para o mês inteiro. E dai eles dão suas alegações e explicações.
Caso você queira saber mais detalhes, acesse (copiando e colando no explorer):
http://74.125.93.132/search?q=cache:GCk6ltcWYAEJ:revistaepoca.globo.com/EditoraGlobo2/Materia/exibir.ssp%3FmateriaId%3D92593%26secaoId%3D15223+as+chuvas+da+semana+passada+em+santa+catarina+e+s%C3%A3o+paulo&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br&lr=lang_pt

Bem, visto estes fatos, comento a minha estranheza em ver tanta água fora de época. Geralmente chove assim durante o verão. Estação quente, com grandes formações de nuvens carregadas, com choque térmico e encontro de massas polares com massas de ar mais quente. Enfim, é neste período que catastrofes acontecem. Normalmente é durante essa época que os telejornais mostram as famílias sofrendo porque perderam tudo. Então dão uma "ótima" cobertura jornalística mostrando onde houve barreiras, deslizamentos e mortes por soterramento. Mas tanta água assim no mês de Setembro... Humm, não me lembro de visto algo assim neste País.
Vai ver que o clima está mudado mesmo. Vai ver que o tal aquecimento global está mesmo alterando o clima, as estações e a temperatura do planeta. Quem sabe o ex- vice-Presidente Americando (All Gore) profetizou com exatidão, anunciando ao mundo que se não tomássemos medidas emergenciais nossa vida estaria em perigo. Bem, que eu saiba ele não fez nada para mudar o quadro do aquecimento global. No máximo divulgou um bom e intrigante documentário e até ganhou um prêmio Nobel em 2007. Mas de qualquer forma ele, pelo menos, alertou a população mundial quanto ao perigo que as emissões de gás carbônico - lançadas aos turbilhões todos os dias na atmosfera - poderia causar aos seus habitantes.
E quanto aos nossos governantes, que poderiam tomar medidas preventivas contra as chuvas e enchentes, eu só posso lamentar. Nunca fazem nada. É sempre a mesma coisa. Coitado daquele que depende dessa cambada que se veste de terno e anda nos corredores do poder. Aliás, ano que vem tem eleição... E já que a câmara dos deputados e o Senado anda tão enlameada, tão podre e tão suja, porque eles não aproveitam o excesso da água que caiu dos céus para lavar aquelas casas de quengas e de ladrões, chamadas de Câmara dos Deputados e Senado Federal, hein?


TORÁ OR (Torá de Luz)
Nesta semana temos duas Parashás para atermos nossas atenções. Afinal de contas essa é a última semana do ano no calendário Judaico. Então, em NITSAVIM e em VAIÊLEH, D'US nos concede uma ótima oportunidade para aprendermos sobre a Aliança do Sinai e sobre o Juramento feito nas planícies de Moav.
NITSAVIM começa evocando aos presentes e não presentes, antes da entrada na terra santa, para confirmar para Ele por povo e para ti por D'us. E termina lembrando que vida e morte, benção e maldição estão diante do povo, e conclama para que todos escolham a vida para que habites na terra que o Eterno jurou á vossos pais.
VAIÊLEH começa com Moshe, no dia do seu aniversário, dizendo que não poderá ir mais adiante do povo, lembrando que o Eterno lhe disse que ele não passaria o Jordão. E termina com ele (Moshe Rabeinu) anunciando ao povo o cântico - que também serviria de testemunho contra os filhos de Israel - para que sempre se lembrassem caso se desviassem dos caminhos ou quando lhes sobreviessem muitos males e angústias.

SHALOM ALEICHEM

domingo, 6 de setembro de 2009

A riqueza existente debaixo do pré-sal




















Na semana passada o assunto que permeou as páginas dos telejornais brasileiros foi a questão da divisão dos lucros do pré-sal. Deputados, Senadores e afins discutiram, e ainda discutirão muito mais, sobre a partilha dessa enorme riqueza que os geólogos alegam ter encontrado no fundo do oceano.
Mas, para início de conversa, precisamos saber o que significa pré-sal. Porventura você sabe o que é?
A chamada camada pré-sal é uma faixa que se estende ao longo de 800 quilômetros, entre os estados do Espírito Santo e Santa Catarina, bem abaixo do leito do mar, e que engloba três bacias sedimentares(Espírito santo, Campos e santos) que hoje já são produtoras de petróleo em alto mar. Diferentemente das profundidades atuais, onde a Petrobrás consegue extrair o precioso ouro negro, através das plataformas de perfuração e produção, á cerca de 1500 metros de profundidade, no pré-sal o petróleo só será encontrado á partir de 7000 metros, ou seja, cinco vezes mais fundo, e debaixo dessa grossa camada de sal existente.
Portanto muita tecnologia terá de ser empregada para que o Brasil consiga ter sucesso nessa empreitada. Serão necessários novos equipamentos de visualização em águas profundas, novas plataformas, novas e ousadas ferramentas de perfuração, novíssimos robôs, muito mais potentes, para as tarefas de mergulho e ajuda no monitoramento dos trabalhos lá embaixo, e mão-de-obra ainda mais qualificada. Traduzindo, o Brasil irá precisar de muito mais investimento para trazer todo aquele petróleo até a tona.
Mas ao que parece isso não será problema. Pois fala-se que somente em um desses novos campos de exploração, já batizado de TUPI, exista uma reserva de 5 a 8 bilhões de barris de petróleo. E como nada ainda é preciso e certo, algumas parceiras nesse projeto chegam a declarar que o número desta gigante reserva poderá ficar na casa dos 12 aos 30 bilhões de barris.
Uau! Então quer dizer que finalmente o Brasil será auto-suficiente em petróleo, o preço irá baratear nas bombas de gasolina, e até mesmo poderemos exportar, caso quisermos?...
É, mas as coisas aqui nesse País não funcionam de maneira tão simples assim. Afinal de contas a distribuição dos royaltes já causa e causará muitas desavenças entre os homens do poder.
Então, ao que me consta, o preço nas bombas ficará na mesma; continuaremos importando para suprir a altíssima demanda interna, e para respeitar as regras e os contratos pré-estabelecidos; e quanto á exportar... Bem, só se for por um preço bem pequenininho, pois Tio Sam não gosta de colônias auto-suficientes, e muito menos desobedientes...

Quer saber mais? Então acesse:(copiando e colando no explorer): http://74.125.113.132/search?q=cache:zqyXa-DGOOYJ:www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u440468.shtml+pr%C3%A9-sal&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br&lr=lang_pt<

TORÁ OR (Torá de Luz):
A parashá dessa semana - KI TAVÔ(quando entrares)- começa com a ordem do Eterno, assim que o povo herdar a terra prometida e nela habitar, para que traga as primícias de todo o fruto, pondo-as em um cesto, a fim de levar ao lugar que o Eterno escolher para ali fazer habitar o Seu Nome. E termina com a divisão das terras dos reis de Heshbón e Bashán, tomadas pelos Israelitas, para dá-las em herança aos Rubenitas, aos Gaditas e á meia tribo de Menashe. Lembrando sempre para que o povo guarde as palavras desta aliança, cumprindo, para que prosperem em tudo quanto fizerem.
LEIA, ESTUDE, PESQUISE, QUESTIONE, INDAGUE, APRENDA, E... DÊ UM PASSO DE CADA VEZ.

SHALOM ALEICHEM

domingo, 30 de agosto de 2009

Morre mais um "graudo" da política americana



















Bem, falar de política não é o meu forte. Para que fique bem claro, não gosto de político e muito menos de política, apesar de reconhecer que todas as grandes decisões partem das mãos deles. A faca, o queijo, a goiabada, e tudo o mais que precisarem para uma "grande refeição" estão mesmo nas mãos da politicagem mundial.
E para "homenagear" esta grande classe, a notícia que estampou e tomou conta de todos os jornais nessa semana que passou foi a morte do senador Edward Kennedy. Mais conhecido em nosso meio como Ted Kennedy, ele foi vítima de um tumor cerebral aos 77 anos, encerrando assim a saga que dominou a política americana por quase 5 décadas.
Todos os seus outros irmãos tiveram uma morte trágica. Só para ilustrar:
O mais velho morreu em um desastre de avião durante a segunda guera mundial. Em 1963 John Kennedy, então presidente dos Estados Unidos, foi assassinado por um atirador de elite, diante de várias câmeras do mundo inteiro que acompanhavam um desfile em carro aberto no Texas. Já em 1968, Robert Kennedy, conhecido como Bob, também foi assassinado em um hotel em Los Angeles, quando fazia sua campanha no partido democrata para tentar concorrer á Casa Branca. Um ano depois o patriarca da família, Joe, morre de acidente vasculhar cerebral. E por ai vai...
Para saber mais sobre as tragédias da família Kennedy, acesse:(copiando e colando no explorer)
http://74.125.113.132/search?q=cache:wkj92Q5OtJ8J:www.zerozen.com.br/zzfiles/zzfileskennedy.htm+trag%C3%A9dias+da+familia+Kennedy&cd=5&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br&lr=lang_pt<

Para você que gosta de política ou pretende se aprofundar no tema, estude a carreira política desse homem, pois além de ter sido o último dos Kennedy a ter obtido relativo sucesso, também foi considerado a alma do partido democrata(se é que isso significa alguma coisa...). Acesse:(copiando e colando no explorer) http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u615018.shtml<

Se ele deixou algum outro legado ou bom exemplo alguém do poder se encarregará de prestar melhores homenagens, escrevendo livros, biografias, criando praças, museus e bustos com o seu nome. Para quem é defensor de Israel, como eu, o fato mais marcante foi que ele sempre se comportou como um bom aliado da nação Judaica. Well, então que Ted e todos os seus descassem em paz.

TORÁ OR (Torá de Luz):
Na parashá(porção) dessa semana, chamada KI TETSÊ(quando saires), lemos e estudamos várias recomendações, vários preceitos, vários ensinamentos e juízos do Eterno para com o povo de Israel antes deste adentrar na Terra Santa. Esta porção começa com a recomendação para quando o povo for lutar contra os inimigos, e termina lembrando a nação Israelita para não se esqueçer de apagar a memória de Amalec de debaixo dos céus.
LEIA, ESTUDE, PESQUISE, QUESTIONE, INDAGUE, APRENDA, E... DÊ UM PASSO DE CADA VEZ.


SHALOM ALEICHEM

sábado, 22 de agosto de 2009

Aos leitores deste blog...

Após longas postagens, sobre dois livros (romances de ficção) escritos por mim, sinto chegado o momento de fazer uma pausa. Não uma pausa nas postagens, mas uma ligeira interrupção das apresentações literárias que vinha fazendo. Esta pausa servirá como um intervalo, um tempo, para que eu possa escrever outros livros sem qualquer tipo de pressão, para novamente vir á por no blog e continuar expondo meus trabalhos.
Acho que não preciso aqui descrever que um bom livro, um bom romance, não se faz todos os dias e toda hora. É preciso muita pesquisa, muito trabalho e alguns anos de dedicação. Estes dois romances que procurei apresentar no blog tomaram-me 4 anos de intenso envolvimento como escritor.
Mas não vá achando que desisti ou arredei o pé.
Esta interrupção também servirá para que eu possa explanar sobre temas atuais e relevantes em nosso dia-a-dia e em nossa sociedade, e porque não dizer, abordar temas significativos á respeito de coisas que acontecem ao redor do mundo inteiro. Farei como os colunistas dos nossos jornais habituais. A cada nova semana um novo tema. Sempre atual, irônico, rebelde, com ilustrações e ensinamentos baseados naqueles que detém a grande sabedoria.
Enquanto isso estarei aqui pesquisando, me inteirando, escrevendo e preparando outros romances.
SHALOM ALEICHEM

domingo, 16 de agosto de 2009

"PROJETO 666"


Trecho do livro: "Projeto 666"
O Q.G. funcionava somente no quarto andar da edificação. Este pavimento era dividido em duas grandes salas totalmente reformadas e preparadas com os mais altos materiais para execução tecnológica de ponta. Nesse mesmo andar ainda havia os alojamentos com camas, armários e TV, além de banheiro e refeitório para hospedagem dos cientistas. No mais os outros andares do prédio estavam totalmente abandonados, sujos e com restos das antigas instalações, totalmente desativado.
Sem se importar, por fazerem seu trabalho em um esconderijo, os cientistas se preparavam para lançar a novidade do século. Durante longos anos vinha-se testando e aprimorando um chip implantado em um ser humano. Portanto agora faltava pouco para que o mundo viesse a conhecer o “projeto 666”.
- Agora faça outros ajustes para alterar o comportamento da cobaia.
- Mas eu já emiti esses comandos. Só estou esperando outra resposta. - Argumentou Patrick Miller, o cientista responsável, diante de um monitor com acesso direto ao chip fixado no cérebro da cobaia.
- Então repita o procedimento!
- Mas...
- Não discuta! - Larry Stuart, gritou como de costume, interrompendo seu companheiro, - Faça o que eu te mando! Já se esqueceu que temos de testar toda a profusão e alcance deste sistema?
- Não, não me esqueci.
- Então siga as minhas instruções. Nós não podemos perder mais tempo. Lembre-se sempre de que essa cobaia é o nosso brinquedinho favorito. Tudo deve funcionar como estava pré-estabelecido.
As paredes da sala principal, onde o chip de implante em seres humanos era aperfeiçoado, tinha um revestimento de material totalmente maciço. Este recobrimento de chapas de aço impedia a passagem de qualquer tipo de som, e ao mesmo tempo dava um tom futurista ao local. Com isso este recinto parecia sombrio e escuro, por causa do tom acinzentado que prevalecia nas paredes e no teto. As pequenas lâmpadas de suporte que ficavam sob as mesas tinham claridade insuficiente para iluminar todo o ambiente. Os profissionais que ali trabalhavam lhe davam o apelido de sala negra, ou sala escura. O sistema de ar condicionado do Q.G. servia para aliviar o ar carregado. Não havia nenhuma janela como na sala anexa. O que se via apenas eram dutos ligados ao sistema central, protegidos por telas para a condução da entrada e saída de ar. A disposição dos móveis dava-se de forma octogonal, devido ao formato do prédio atender á essas especificações, com uma mesa para o chefe posicionada bem no centro e as demais posicionadas ao redor. O único acesso até esta sala era feito através de um elevador que subia direto do térreo até o quarto andar, e era guarnecido por escoltas armados e bem treinados que impediam a passagem de estranhos. Uma porta lateral, vigiada dia e noite por um outro guarda do lado de dentro, só era aberta para permitir a entrada de visitantes autorizados. Os cientistas estavam totalmente enclausurados. Eles eram proibidos de sair dali.
Já na sala ao lado de onde Larry e Patrick executavam os comandos do chip, alguns outros tipos de ensaios tecnológicos, todos á base de nano-experimentos, em escala milimétrica, estavam em fase de conclusão também. Neste lugar, chamado de sala anexa, cientistas de várias nacionalidades trabalhavam incessantemente. A sala era da mesma forma lacrada e bem protegida, por causa do isolamento nas paredes e nas janelas. Havia apenas uma pequena escotilha gradeada que ajudava na circulação do ar e mais o sistema de ar condicionado central. As mesas ficavam espalhadas no amplo espaço físico do ambiente e continham alguns dos monitores e teclados mais avançados, já produzidos até então. Além disso, os materiais dos cientistas, tais como almofariz com pistilo, balão volumétrico, condensador, dessecador, funil de separação, microscópios eletrônicos e tubo de ensaio, entre outros, estavam por toda a parte, fazendo deste ambiente um excelente lugar, com condições apropriadas para o desenvolvimento dos experimentos científicos. A luminosidade desta sala, diferente da sala principal, era feita através de grandes lâmpadas brancas, presas no teto, que permitiam uma claridade cintilante e até mesmo ofuscante para que os especialistas pudessem desenvolver com precisão o minucioso trabalho. Apelidada de sala branca, este anexo era parte importante desse desenvolvimento, pois muitas das próximas descobertas da ciência estavam sendo criadas ali.
SHALOM ALEICHEM